Rabo curto

A presença da variante de cauda curta do gene T-box está associada a um tamanho reduzido da cauda.

Definição

O traço de cauda curta resulta num fenótipo com um tamanho de cauda pequeno ou praticamente inexistente. A variante responsável por este traço encontra-se no gene T-box, um gene essencial para o desenvolvimento correto de vários tecidos e órgãos do cão, como os membros.

Base genética

A variante responsável pelo fenótipo de cauda curta tem uma herança dominante, portanto, uma única cópia da variante c.189C>G é suficiente para expressar esse fenótipo. Neste caso, existe uma probabilidade de 50% de que a mutação possa ser herdada pela descendência do cão portador. No entanto, a presença de duas cópias da variante c.189C>G não é compatível com a vida, pois esta situação provoca a morte fetal do cachorro. Por este motivo, o acasalamento de dois cães portadores da variante c.189C>G não é recomendado devido à possível redução do tamanho da ninhada. É possível que existam outros factores genéticos ainda desconhecidos envolvidos no desenvolvimento da caraterística.

Outras informações pertinentes

Apesar de ser uma mutação, a caraterística da cauda curta pode ter benefícios para a saúde do cão. Os cães com cauda curta reduzem o risco de lesões durante actividades físicas como saltar, trepar ou correr. A caraterística também é conhecida como bobtail e é comummente encontrada nas raças Pembroke Welsh Corgi, Pastor Americano Miniatura, Old English Sheepdog, Australian Cattle Dog e Boston Terrier.

Bibliografia

Ainda não conheces a verdadeira natureza do teu cão?

Desvende os segredos do ADN do seu animal de estimação com as nossas duas gamas.

starter

Raças + Traços físicos

advanced

Saúde + Raças + Traços físicos

O teste de ADN que procurava