American Staffordshire Terrier

O American Staffordshire Terrier é uma raça originária dos Estados Unidos do século XIX, criada para a luta de cães. Uma das suas características distintivas é a sua constituição forte e atlética. A raça tem uma cabeça forte com músculos das bochechas bem definidos, o que lhe confere um aspeto poderoso. É um cão protetor e que ama a família.

Detalhes gerais

A raça é de tamanho médio, mas parece forte devido à sua constituição musculada e ágil. Os machos podem pesar entre 25 e 32 kg, enquanto as cadelas variam entre 18 e 25 kg. A altura dos machos situa-se entre os 46 e os 48 cm e a das fêmeas entre os 43 e os 46 cm. A sua esperança de vida é de 12 a 16 anos. O American Staffordshire Terrier pertence ao Grupo 3 da Fédération Cynologique Internationale (FCI), que agrupa os Terriers.

Breve história da raça

A origem da raça americana Staffordshire Terrier remonta à Grã-Bretanha, onde os cães eram criados para lutar, quer uns contra os outros, quer contra outros animais mais robustos. Em meados do século XIX, o Staffordshire Terrier foi exportado para os Estados Unidos, onde terá sido cruzado com raças como o White English Terrier e o Black-and-Tan Terrier (atualmente extinto). O resultado foi um cão maior do que a versão inglesa. Mesmo assim, só em 1936 é que o American Kennel Club (AKC) reconheceu o American Staffordshire Terrier como uma raça única. Nos Estados Unidos, a raça foi desenvolvida para diversos fins, como o pastoreio, a caça e a guarda. No século XX, o American Staffordshire Terrier ganhou popularidade, no entanto, as suas origens ainda o definiam como um cão agressivo. Atualmente, o American Staffordshire Terrier é uma raça comum, conhecida pela sua lealdade e afeto e utilizada para diferentes funções, como cão de busca e salvamento, cão de terapia e companheiro de família.

Características da raça

O Staffordshire Terrier Americano apresenta um peito profundo e largo e um dorso curto e ligeiramente inclinado da cernelha à garupa. A cabeça é de tamanho médio, com os músculos da face bem marcados e olhos escuros, redondos e bem definidos. As orelhas são altas e, de preferência, não cortadas. A cauda é curta, baixa e afilada quando chega à ponta. A pelagem é curta, rígida ao tato e compacta. A coloração do pelo pode ser de qualquer cor ou padrão, no entanto, o estalão da raça do AKC recomenda que não seja superior a 80% de branco, preto e castanho ou fígado. Os cães desta raça são inteligentes e autoconfiantes. Apesar das suas origens como cão de combate, a raça é gentil e afectuosa com a família. São também carateristicamente leais e protectores. São cães enérgicos que requerem uma socialização e um treino adequados para evitar comportamentos indesejáveis, como a agressividade.

Doenças comuns

Tal como acontece com outras raças de cães, o American Staffordshire Terrier pode ser suscetível a problemas de saúde, com perturbações e doenças comuns que incluem luxação da patela, displasia da anca, hipotiroidismo, retenção testicular, cataratas e insuficiência cardíaca. Alguns dos distúrbios e doenças mais comuns incluem luxação patelar, displasia da anca, hipotiroidismo, impactação testicular, cataratas e insuficiência cardíaca. Para além das condições acima referidas, o Centro de Informação sobre Saúde Canina (CHIC) da OFA (Orthopaedic Foundation for Animals) recomenda um exame de rastreio cardíaco e oftalmológico, bem como uma série de testes para avaliar as seguintes doenças: tiroidite autoimune, ataxia cerebelar e displasia do cotovelo.

Ainda não conheces a verdadeira natureza do teu cão?

Desvende os segredos do ADN do seu animal de estimação com as nossas duas gamas.

starter

Raças + Traços físicos

advanced

Saúde + Raças + Traços físicos

Promoção Dia do DNA

Só até 25 de Abril

-15% nos nossos testes de ADN para cães

Utilize o nosso código DNA15