Leucodistrofia de células globóides (gene GALC, Setter Irlandês)

A leucodistrofia de células globosas, também conhecida como doença de Krabbe, é uma doença genética rara que afecta o sistema nervoso e resulta na perda de mielina, o revestimento protetor que envolve as fibras nervosas no sistema nervoso central.

Sintomas

Nos cães, a leucodistrofia de células globóides foi identificada em algumas raças, como o West Highland White Terrier, o Cairn Terrier, o Beagle e o Caniche Miniatura. Os sintomas da doença em cães podem variar consoante a raça e a idade de início. Os sintomas surgem normalmente nos primeiros meses de vida e incluem geralmente: fraqueza progressiva, incoordenação e dificuldade em andar (ataxia), tremores, perda de audição e visão, alterações comportamentais e convulsões.

Gestão da doença

Atualmente, não existe cura para a leucodistrofia de células globóides em cães. O tratamento é essencialmente de apoio e pode incluir medicamentos para controlar os sintomas. O prognóstico para os cães afectados é mau e a doença geralmente progride rapidamente, levando à diminuição da qualidade de vida e, eventualmente, à eutanásia.

Base genética

Esta doença segue um modo de hereditariedade autossómica recessiva, o que significa que o cão, independentemente do sexo, tem de receber duas cópias da mutação ou variante patogénica para estar em risco de desenvolver a doença. Ambos os pais de um cão afetado devem ser portadores de pelo menos uma cópia da mutação. Os animais portadores de apenas uma cópia da mutação não correm um risco acrescido de desenvolver a doença, mas podem transmitir a mutação às gerações futuras. Não se recomenda o cruzamento entre cães portadores de variantes genéticas que possam causar doença, mesmo que não apresentem sintomas.

Relatório técnico

A doença deve-se a uma deficiência de uma enzima chamada galactocerebrosidase, que é crucial para a decomposição de determinados lípidos no cérebro. A falta desta enzima leva à acumulação de substâncias tóxicas no sistema nervoso, o que resulta na destruição da mielina e na perturbação do funcionamento normal das células nervosas. McGraw et al. estudaram um grupo de cachorros Setter irlandeses que apresentavam sintomas característicos da doença de Krabbe e que revelavam uma deficiência na atividade da galactocerebrosidase. Estes investigadores identificaram uma mutação no gene GALC, especificamente a inserção c.790_791insN[78], que era diferente da encontrada anteriormente em cães Terrier com doença de Krabbe. A variante c.790_791insN[78] provoca a inserção de 78 pares de bases adicionais na sequência do gene GALC (que codifica a galactocerebrosidase), resultando numa proteína maior do que o normal e não funcional.

As raças mais afectadas

  • Basset Hound
  • Beagle
  • Bluetick Hound
  • Cairn Terrier
  • Poodle Miniatura
  • Dálmata
  • Kelpie australiano
  • Rottweiler
  • Setter irlandês
  • Terrier Branco de West Highland

Bibliografia

Ainda não conheces a verdadeira natureza do teu cão?

Desvende os segredos do ADN do seu animal de estimação com as nossas duas gamas.

starter

Raças + Traços físicos

advanced

Saúde + Raças + Traços físicos

Summer Sale Apenas até 25 de julho nos nossos testes de ADN para cães. Utilize o nosso código SUMMER15
Comprar